Prosa

Torta de ervilhas

"Ana reequilibra as latas que ainda estão em mãos, empilha dentro do armário e ouve a lata caída rolar de volta até seus pés. Ela fecha a porta do armário, agacha para pegar a lata e vê uma espécie de mangueira cinza por debaixo da mesa. Não é uma mangueira".

O vagão das mulheres

"O lado bom de estar preso é saber que enquanto eu estiver aqui, ela vai me deixar em paz. É difícil saber exatamente quanto tempo faz desde a última vez que a vi. Talvez meses, talvez mais. Foi no caminho para o trabalho".

O vagão das mulheres_ilustração.png

Universidade Federal Fluminense

"Flagrei a cena desavergonhada bem ao lado da porta nobre do centro universitário.".

Sem medo de careta

"A gente andava pelo calçadão, comia tapioca, parava na feira pra escolher uma renda dessas que minha avó fazia quando era mais nova, e depois vinha a melhor parte: os shows de folclore. Tinha Reisado, Guerreiro, Bumba Meu Boi. Mas isso era um segredo nosso".

Por que chamamos mulheres de meninas?

"Lembro do incômodo que senti quando perguntei quantos anos tinha a 'menina da limpeza' do trabalho de uma amiga. Uns 50 foi a resposta".